Minha Conta

Conheça a melhor máquina de cartão para pequenos negócios

Neste texto você aprenderá:

  • A importância de aceitar cartões de crédito e débito

  • Como funcionam as transações de cartão de crédito

  • Os tipos de máquinas de cartão

  • Como escolher a melhor máquina de cartão


Como escolher a melhor máquina de cartão Não é preciso forçar muito a memória para lembrar do tempo em que grande parte dos estabelecimentos não aceitava pagamentos em cartão. Hoje estes lugares são raridades.

As pessoas estão tão acostumadas a pagar com cartão de crédito e de débito que cada vez menos andam com dinheiro na carteira para fazer compras e ter acesso a serviços. Por isso, os leitores de cartão, também chamados de “maquininhas”, “maquinetas” ou “máquinas de cartão”, são essenciais para todo tipo de comércio.

As vantagens de aceitar cartão

Estes terminais de pagamento trazem vantagens não apenas aos clientes, mas também para as empresas e para os autônomos.

Para a clientela, os principais benefícios são poder comprar e ter acesso a serviços mesmo sem ter dinheiro vivo e eventualmente poder dividir o valor da compra em parcelas.

Para o empreendedor, a lista de vantagens é ainda maior. A começar pela chance de ganhar mais clientes ao oferecer praticidade na hora do pagamento.

Aceitar cartão ainda diminui expressivamente a necessidade de troco. O que leva a outros pontos positivos, como a rapidez e a diminuição das filas.

Além disso, receber pagamentos pelas maquininhas é mais seguro. Primeiro, porque não existe o risco de ser enganado com notas falsas. Depois, porque o dinheiro não fica no caixa, sujeito a roubo.

Há, ainda, mais um ponto importante e pouco lembrado. Meios de venda como crediário, boleto e cheque não têm garantia. Já com o cartão de crédito, o empreendedor tem a certeza de que receberá, pois o pagamento é feito pela operadora do cartão, independentemente de o cliente pagar ou não a fatura.

Hoje, a popularização dos cartões está tão difundida que é comum ver taxistas, ambulantes e feirantes utilizando maquininhas para receber o pagamento. O que, ao mesmo tempo, significa que quem não se moderniza, em todas as áreas, pode ficar para trás.

Evolução do pagamento com cartão

Pode não parecer, mas os cartões de crédito não são tão recentes. Na década de 1970, eles já eram utilizados para pagamentos, mas o processo era um pouco demorado, pois era necessário que os estabelecimentos ligassem para a provedora do cartão, que por sua vez entrava em contato com o banco.

Como o processo era lento e trabalhoso, as empresas de cartão desenvolveram as tarjas magnéticas que continham os dados e podiam ser lidas eletronicamente nos pontos de venda.

Estes pontos de venda eram grandes e conectados a linhas de telefonia fixa. Alguns podem lembrar de em algum momento não conseguirem fazer uma transação porque o telefone estava fora do gancho.

Para reduzir a incidência de fraudes e clonagem, as empresas de cartão desenvolveram os chips, que guardam os dados com muito mais segurança. Este sistema é chamado EMV (sigla para Europay, MasterCard e Visa) e foi criado de forma colaborativa pelas principais bandeiras de cartão.

Outra medida de segurança foi a introdução do PIN (número pessoal de identificação), a que chamamos de senha e usamos quando pagamos pela maquininha de cartão.

Cada evolução na tecnologia dos cartões era seguida de uma mudança nos leitores destes dispositivos. Primeiro, a leitura das tarjas, depois, dos chips e, então, dos PINs.

Agora, as máquinas de cartão seguem uma evolução própria, deixando para trás modelos fixos para entrar de vez no mundo dos aparelhos móveis.

Como funcionam as transações de cartão de crédito e débito

As máquinas de crédito são terminais eletrônicos de transferência de dados. Para concluir uma transação, é preciso informar o valor da compra, a forma de pagamento, os dados do comprador e a conta bancária do comércio.

Para fazer esta movimentação financeira, as maquininhas e os cartões têm um sistema elaborado de criptografia, que garante a segurança dos dados.

Estes dados, no entanto, só são liberados quando o PIN é corretamente inserido. Neste momento, tanto o chip quanto o próprio leitor de cartão fazem uma série de checagens antes de finalizar a compra.

Se estiver tudo certo, os valores são destinados à conta bancária cadastrada pelo comerciante. Tudo isso acontece em uma média de três segundos.

Tipos de máquinas de cartão

Com a evolução dos leitores de cartão, chegamos aos modelos que conhecemos hoje, muito mais práticos e seguros. São eles:

  • Máquinas de cartão POS: O nome é uma sigla em inglês que significa “ponto de venda”. Estas máquinas utilizam uma linha telefônica para transmitir os dados da transação. Por serem ligadas a um fio, no caso o telefônico, estas máquinas são fixas e, por isso, podem não servir para todo tipo de comércio.

  • Máquinas de cartão TEF: É a sigla para Transferência Eletrônica de Fundos. Este tipo de terminal é útil para estabelecimentos com diversos pontos de pagamento, como mercados. Todas as maquininhas ficam conectadas a um mesmo sistema computadorizado, ligado aos mesmos CNPJ e conta.

  • Máquinas de cartão POO e mPOS: Estas máquinas funcionam de forma muito parecida com as POS. Mas ao invés de estarem ligadas a uma linha telefônica fixa, elas utilizam um chip 3G, Wi-Fi ou a conexão de um celular conectado a elas através do Bluetooth.

Como escolher a melhor máquina de cartão

Para encontrar o melhor leitor de cartão para um negócio, é preciso entender quais são as necessidades do empreendimento e comparar as opções do mercado.

Primeiro, é importante entender qual dos tipos (POS, TEF OU mPOS) se adequa melhor ao comércio, pensando em mobilidade, tipo de conexão e se o empreendedor quer ou não pagar aluguel pelo uso do leitor.

Não adianta ter uma máquina com fio se o negócio em questão for externo ou exigir certo deslocamento dentro do estabelecimento, por exemplo.

Depois, deve-se levar em conta alguns fatores, como as vantagens oferecidas pela operadora da maquininha, sua reputação, quantas bandeiras ela aceita, o tempo para receber o pagamento, o preço do aparelho e as taxas que cobra.

A SumUp, por exemplo, é reconhecida como a maquininha de cartão com a menor taxa e trabalha com as principais bandeiras do mundo (MasterCard, Visa, Elo, etc).

Outra facilidade que a SumUp proporciona é o cartão pré-pago, uma forma de receber os pagamentos mesmo sem ter conta no banco. Os saques podem ser feitos em caixas da Rede 24h.

Com o Plano Antecipado da SumUp, a espera pelo pagamento é menor. Em um dia útil, o dinheiro já está disponível na conta informada pelo empreendedor ou em seu cartão pré-pago.

Máquina de cartão sem aluguel

A melhor máquina de cartão para a maioria dos empreendimentos são as maquininhas sem mensalidade. Nestes casos, o comerciante faz a compra do leitor, o que acaba sendo uma opção muito mais econômica.

São máquinas de cartão perfeitas para pessoa física, porque não é necessário ter um CNPJ. Para comprá-las, basta usar o CPF e informar uma conta bancária.

Em alguns casos, como o da SumUp, em que não é preciso ter conta no banco, comprar uma maquininha de cartão é um processo ainda menos burocrático.

Maquininhas da SumUp

A SumUp é uma das principais empresas do setor de pagamento por cartão no mundo. Nascida na Alemanha, ela conquistou a liderança no mercado europeu e se espalhou por 31 países, incluindo Estados Unidos e Brasil. Hoje, a SumUp tem três tipos de máquina de cartão portátil:

  • SumUp Total: É uma máquina de cartão sem aluguel, que não precisa celular e é sem fio. A conexão pode ser feita através de Wi-Fi ou chip 3G. Com ela é possível tanto imprimir os comprovantes quanto enviá-los por e-mail. Tem a bateria com maior duração da categoria.

  • SumUp Super: Menor que a Total, a Super também é uma máquina de cartão sem aluguel e não precisa de celular, pois a conexão se dá por Wi-Fi ou chip 3D. Os recibos podem ser enviados ao cliente por e-mail.

  • SumUp Top: A menorzinha de todas, é uma máquina de cartão sem aluguel, que se conecta via Bluetooth a celulares e tablets com sistema Android ou IOS. Os comprovantes podem ser enviados ao cliente por e-mail ou sms.


Conclusão

Com o crescimento do uso de cartões de crédito e de débito, aceitar estas formas de pagamento virou questão quase obrigatória para todo tipo de comércio: do tradicional ao informal.

O desenvolvimento de diversas tecnologias possibilitou que as máquinas de cartão se tornassem cada vez mais acessíveis e portáteis, como as da SumUp, que se conectam através de celular, chip 3G e Wi-Fi, e que podem ser levadas a qualquer lugar.

Além de mais prático, também ficou mais barato ter uma maquininha. A SumUp, por exemplo, tem a menor taxa das máquinas de cartão de crédito e de débito e não cobra aluguel.

Ter um leitor de cartão é um investimento baixo e seguro para os grandes empreendimentos e para os autônomos. Por isso, é importante escolher a melhor máquina de cartão, que é aquela que oferece mais praticidade e vantagens para o empreendedor.


Quer saber mais?

Para você que está em busca de informações, guias e planilhas que podem te ajudar a alavancar o seu negócio, a SumUp criou o portal Dono do Negócio. O site traz conteúdo para todos que estão nesse caminho, desde o profissional que ainda não deu o primeiro passo até o empreendedor que está começando sua empresa e precisa de ajuda. Até mesmo o dono de negócio que já começou, mas sabe que está na hora de crescer e precisa de dicas para vender mais, encontrará artigos para lhe apoiar nesse sentido. Aproveite: todo o conteúdo é - e sempre será - gratuito!

Artigos mais lidos

  • O leitor de cartão certo para o seu bolso — Aprenda mais sobre a tecnologia do leitor de cartão de crédito para celular. Os pequenos negócios se beneficiam cada vez mais dessa tecnologia: sem mensalidade e com taxas baixas.

A SumUp oferece pra você a melhor solução para aceitar cartão

Saiba mais

Com a SumUp, você aceita cartões de crédito e débito de maneira fácil e rápida pelo seu celular ou tablet